quinta-feira, 25 de junho de 2009

Festa Junina Na Cozinha

mini acarajé com bobó - boooooooooooooom!

o copo transparente é cachaça e outro ao lado está com vinho quente


chef Carlos com "a padre" e a "noiva"

Acima, bolinho de arroz com queijo coalho e um toque de gorgonzola ;

Abaixo à esquerda -munguzá e na direita, o angu. Valdir dançando! relicário com os três Santos


ganhadora de melhor "caipirinha" - Tamaco e sua super bota de mulher maravilha!

a tropa ceramista que me refiro!



Chef Carlos escolheu o dia perfeito: dia 24 dejunho, dia de São João, conhecido também como o Santo Festeiro, ou será o próprio Chef Carlos o tal festeiro?!

Mas em plena quarta feira, fomos apreciar a festa junina do restaurante Na Cozinha.
Chegamos cedo. Jurava que tinha visto 19:00h, mas de qualquer maneira, a tropa apareceu logo.
Prazer Cris Couto, a única convidada já presente. Entre no blog dela pois vale a pena.
De verdade a tropa que me refiro é a tropa da cerâmica, como mencionou Sonia.
Conta a história que as comemorações juninas surgiram na época pré-gregoriana, em comemoração à fartura das colheitas, no solstício de verão, onde faziam-se uma grande festa pagã para agradecer a fertilidade da terra. Essa festa era realizada no dia vinte e quatro de Junho.
Aos poucos a festa foi difundida por todo o Brasil através da colonização portuguesa.
Nesse período, o milho estava em evidência em nossas plantações, sendo a base de todos os alimentos consumidos nas festas juninas.
As festas juninas são conhecidas como características da igreja Católica Apostólica Romana, por manter culto de veneração a três santos: São João, Santo Antônio e São Pedro.

E não é que tinha um relicário com os três santos na festa?!
Enfeites de florzinha vindo da Espanha, bandeirinha da nossa Bahia, tecido em chita forrando o vidro, balãozinho e tudo decorando o arraial!

E ainda achei interessante os pratos oferecidos na festa pois foram diferentes do tradicional prato de quermesse como: munguzá, angu, bolinho de arroz com queijo coalho, acarajé com bobó que estava DIVINO com a textura do petit gauteau que ao morder a massa meio crocante e meio mole, o creme do bobó escorria queimando a nossa língua de tão apressada que colocavamos curiosa na boca. Tenho certeza que descrevi certinho.
Valeu!!

bj
OBS: nunca tinha comido munguzá e angu

8 comentários:

sonia disse...

BOAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
,adorei!!!!!!!!!!! beijos so

JAPONAISE disse...

Na companhia de vcs é sempre festa!!!!
bjs,
JAki

Katia Mine disse...

Festa Junina deliciosa!!!!
bjs

Cris Couto disse...

claudia!
as fotos estão incríveis, parabéns!
adorei conhecê-la!

um beijo e até a próxima!

cris couto

Claudia Rumi disse...

So, seu olhar está melhor do que meu no seu blog! To com cara de peixe morto!
Jaki, saindo com vcs em qq lugar é garantido principalemente onde tem comida!rsrsrsrs
Ka, foi legal e não sei como emagrecer?!
Cri, o prazer foi nosso. Vê se consegue um patrocínio para o Sukiyaki!!! bj
Claudia

Miki disse...

Clau perdi essa Festa, tudo pareceu muito apetitoso !
Parabéns pelas fotos e relato,
bjs,
Miki
Se conseguir a receita do petit gateau salgado queroooo, please !

Amehlia! disse...

Gostei purdimais do acarajé...:)
tipo empada, nunca vi...
Angu em minas é a polenta em sampa...feito com fubá...:)
Que festança, hein?!
Bejim!!
Vinni
lá do amehliadigital.blogspot.com

Claudia Rumi disse...

Miki, com filho é mais difícil sair a noite, né?! Fica para px!!
AMehlia,achei engraçado esse"purdimais". Fiquei tentando separar "pudim + mais" ou "podia"(purdi)+ mais e quando li rapido, deu certo!! Sou devagar!!O angu, era uma sopa na festa com farinha de mandioca e temperos.
bj
claudia

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails